“Anúncio stalker” persegue crianças para alertar sobre riscos online